14/06/10

Independência

Independência do povo Boer no Sul da África

Um pais que popularmente associase que foi parte genuinamente preta, mais o magred demostra que nom e assim, o qual eles controlaron relativamente as expansións dos pretos, umha desas tribos som os San, eles originarios do rio Niger(No centro da África) os quais despois de multiples intentos de conquista pelo norte, consideraron ir melhor hacia o sul, assim que pouco a pouco foronse mestiçando com Batues (a Elite preta) e com outras tribos Khoisan que eran de originarios de Etiopia... Assim que estos coleitivos pouco a pouco foron expandindose ate chegar a Nanibia e Zimbaue, a razón de porque nom continuaron e por os desertos e pantanos que separan estas zoas do que se entende por Sudafrica um estado de fronteira expansiva. A qual durante o colonialismo aumentou consideravelmente.

Com a chegada dos colonos ao sul desabitado foron os Portugueses os pioneiros em crear as primeiras cidades/portuarias as que pouco a pouco comezaron a expandirse a melhores terras no interior deshabitado por os aborigens do norte os quais co tempo foron levados a trabalhar nos campos, porque nom habia man de obra para cultivar tantas terras assim que pouco a pouco os vizinhos do norte inmigraron cara as granxas e cidades para ocupar eses postos que nengun branco desejaba.... "Umha hístoria algo actual penso eu"

Mentres os anos pasaban as lutas pelas braguetas monarquicas esnaquizaban ao nossa raça em guerras rídiculas chegando a mudar de soberano multiples veces fijo que os futuros e duros "boers" escolheran a independência. Um preço moi alto que a coroa Britania lhe parecia inaceitavel, quando Espanha já permitira a liberaçom das colonias Americanas. Assim que a luta de exterminio foi levada ao extremo de inventar umha nova idea diabolica, a creaçom dos campos de concentración, os quais os nossos irmans eran sofocados suas ideas de liberdade.

Todo isto acontece mentras outras naçons civilizaban a África profunda con incrivels projectos como a creaçom dun ferrocaril de norte a sul, o qual actualmente e um viagem túristica só para multimillonarios. Sem duvida oubo asasinatos e barbaries, moitos sufrimentos e vitímas inocentes as quais nunca se lebrara a historia pero isto nom justifica o acontecido no sul da África o exterminio silencioso do povo Boer.

O mais destacavel e como a partires do 1945 quando moitos nacionalsocialistas procuraron um novo fogar onde agocharse e isto levou a muitos a Sudáfrica e outros a America. pero a inmigrançom branca sempre era bem recibida, incluso a Judea. A qual em 1948 estableceron um sistema o qual nom consideraba cidadans aos inmigrantes pretos polo que nom tinhan os mesmos dereitos e obrigas que os cidadans . Isto e exactamente o que temos actualmente em toda europa e em qualquer pais minimamente coherente,

Com respeito ao Apartheid sempre lembrase o mal que pasaban os pretos e como eran escravizados bla,bla,bla... Mais a realidade e esta, em 1945 o mundo Ariano foi eliminado do espectro politico a resistência estaba nalgunha dictadura sudamericana e equí em Sudáfrica era o centro neurológico polo que o boicot internacional era brutal, comenzando por a expansión do comunismo pela África enteira, que deijou um bom rastro de sangue e genocidios varios em qualquer trozo de terra, polo que os Arianos tinhan que lutar para que chegase ate sua terra assim que Namibia foi um dos primeiros campos de batalla contra a barbarie vermelha, a qual ali puido ser neutralizada, mais na antigua Rodesia germanica nom foi vitóriosa assim que mudou de cor e de nome, mais conhecido por Zimbaue actualmente.

Tras moitas reformas agrarias ao estilo de Mao, Stalin a povoaçom xermanica de Zimbaue foi exterminada totalmente, com excepcom dos fugitivos que voltaron a Sudafrica o ultimo bastión que pouco a pouco os inmigrantes aumentaro em numero mais apesar dos intentos de crear estados independentes e autonomos eles interesabalhe mais as propiedades dos "burgueses" a revoluçom vermelhas, mais que ser o son. Polo qual a abalancha de exodo rural preto a infestar as cidades

Por muitas ridiculas normas, implantar as castas, todas elas pouco a pouco foron ignoradas, ate chegar a asombrosa idea de traer Asiaticos para trabalhar nos campos antes de traer os pretos, assim que estes equiscaronse tamen na decadente Sudáfrica... Ate falecer 1994 dandolhe dereito a voto os inmigrantes, os quais elegiron a um violento terrorista, que foi encarcelado por asasinato e por participar en atentados con vitímas brancas um tal Nelson Mandela com o título de Nobel a Paz.

Cosmopolitismo, judaismo,marxismo, luta de clases, exodo rural preto, paz temporal para obter mais poderes, asasinatos selectivos... Um resumo da hístoria da nossa raça resumida numha perdida terra e cuns protagonistas que jamais tiveron umha naçom propia, e nunca deijaronlhe ter identidade genuina, mais nom todos eran traidores raciais ou vendidos a boa vida ali atopabase "Eugenio Terra Branca" e seus irmans...

Assim que fundaron o MRA na nossa lingua, mais na sua AWB para crear umha republica Independente de Sudafrica entre a fronteira de Namibia e Sudafrica allea os nativos de qualquera cor*, assim que adiantouse 25 anos antes da caida final do seu Estado, em 1994 estoupou a revolçom branca a qual os novos lideres nom aceitaban a independêncía branca nem conservar os privilegios dos nativos os quais tenhen os días contados porque van 3000 mortos em 10 anos a base de expropiaçons ilegais, emigraçons forzosas e asasinatos indiscriminados com o beneplacito da comunidade internacional que garantiza seu silencio.

Esta e a triste hístoria de Sudáfrica umha terra que foi branca, umha parte de nos morreu ali, mais o forma parte da Arianidade do nosso povo, o qual lamentavelmente ali nom puido salir vitóriioso mais nom implica que nom poidan ganhar porque eles tenheo moi claro.

A sua luta e pela supervivença por isso o MRA solidarizase como o grandioso luitador povo boer, cun valor racial que poucos na europa pode igualar, mais a historia negoulhe um espaço no globo. Pero o destino depende de nós camaradas.

A Vitória Ariana e possivel
Sim a Independência do povo boer

VIVA o AWB E O MRA

1 comentário:

OBIERZO disse...

WHITE POWER, WHITE AFRICANER